quarta-feira, 17 de julho de 2013

Olfacto

É incrível a quantidade de memórias que podem ser despoletadas por simples odores. Hoje, ao entrar no meu local de trabalho, senti o cheiro de uns alimentos quaisquer que não soube (nem sei...) identificar logo quais. Certo é que, mal esse odor me chegou às narinas, fui automaticamente transportado para alguns locais deste mundo que visitei há algum tempo. Foi um corrupio de memórias e sensações que desencadearam outras memórias: onde foi, quem estava comigo, o que fiz, o que comi, relações que cimentei. Basicamente, revisitei. Foi o suficiente para me deixar muito bem disposto durante o resto do dia! :)


(Só para o caso de haver dúvidas: não. Não sou eu.)

5 comentários:

  1. Essa é a essência da memória afectiva. A mim acontece-me com momentos, com sítios, com filmes... é quase um flashback, mas o estranho é que me vejo a mim, como se fosse um filme.

    ResponderEliminar
  2. Ao menos que não seja um filme de terror lol :)

    ResponderEliminar